top of page
Buscar
  • Foto do escritorBJ

Mastodon e Gojira – Espaço Unimed – São Paulo 14/11/2023

Atualizado: 24 de nov. de 2023

Mastodon e Gojira – Espaço Unimed – São Paulo 14/11/2023

Texto por Claudionor Bernardo Junior

Fotos por Stephan Solon


O Espaço Unimed estava repleto de admiradores de todas as faixas etárias, ansiosos para testemunhar as performances das duas bandas. Observando a multidão, avistavam-se camisetas de Power Metal, Death Metal, Black Metal, Metalcore, além de diversas gerações de entusiastas ávidos por conferir de perto as bandas. Para a maioria, era a primeira vez apreciando o grupo musical.



Formou-se uma extensa fila para a aquisição de camisetas, persistindo mesmo após o início do espetáculo. O calor no local era intenso, tornando a espera pelo início do show um tanto desconfortável.

No entanto, assim que o Mastodon subiu ao palco, a plateia relegou o calor para segundo plano, focando-se na música. Inicialmente, o som do Mastodon estava excessivamente alto e confuso, prejudicando um pouco a experiência. O contratempo foi solucionado por volta da quinta música, quando, felizmente, conseguiram equalizar tudo.


O Mastodon inaugurou a apresentação com "Pain With na Archor", uma das faixas do seu álbum "Hushed and Grim". A banda de Atlanta (EUA) demonstrou sua destreza em mesclar elementos de metal e hard rock com o rock progressivo dos anos 70.

O baterista e vocalista Brann Dailor e o baixista Troy Sanders predominaram nas vozes na maioria das músicas, apesar de os guitarristas Brent Hinds e Bill Kelliher também terem suas participações vocais.


O tecladista João "Rasta" Nogueira não entoou canções, mas fez uma participação especial ao segurar a bandeira de Pernambuco.


Mastodon:

  1. Pain With na Archor

  2. Crystal Skull

  3. Megalodon

  4. Divinations

  5. Sultan's Curse

  6. Bladecatcher

  7. Black Tongue

  8. The Czar

  9. Halloween

  10. High Road

  11. More Than I Could Chew

Encore:

  1. Mother Puncher

  2. Steambreather

  3. Blood and Thunder


O Gojira subiu ao palco após o Mastodon, exibindo sua perícia em mesclar elementos de metal progressivo e death metal. A plateia entoou em uníssono com cada música, e a vibração no local era evidente.

O espetáculo teve início com "Born for One Thing", uma das faixas do álbum mais recente da banda, "Fortitude". O grupo apresentou uma seleção de músicas de seus álbuns recentes, incluindo "Backbone", "Stranded", "Flying Whales", "The Cell", "The Art of Dying", "Grind", "Another World", "Oroborus", "Silvera", "The Chant" e "L'enfant sauvage".

O baterista Mario Duplantier brindou a audiência com um solo de bateria impressionante, destacando-se como um dos momentos marcantes do show. A performance encerrou-se com um bis que incluiu "The Heaviest Matter of the Universe", "Amazonia" e "The Gift of Guilt".

O público aplaudiu e clamou por mais, mas, infelizmente, o espetáculo teve que chegar ao fim. Não sem antes o baterista lançar um bote sobre a multidão e se divertir "navegando" sobre todos os presentes, uma brincadeira que trouxe um toque cômico ao encerramento da noite

.Gojira:

  1. Born for One Thing

  2. Backbone

  3. Stranded

  4. Flying Whales

  5. The Cell

  6. The Art of Dying

  7. Drum Solo

  8. Grind

  9. Another World

  10. Oroborus

  11. Silvera

  12. The Chant

  13. L'enfant sauvage

Encore:

  1. The Heaviest Matter of the Universe

  2. Amazonia

  3. The Gift of Guilt


Gojira e Mastodon figuram entre as bandas mais destacadas da atualidade na cena do heavy metal. Ambos os conjuntos apresentam uma abordagem singular para o gênero, mesclando elementos de metal progressivo, death metal, hard rock e rock progressivo dos anos 70.


Além de serem reconhecidos por suas letras profundas e significativas, que exploram temáticas sociais e ambientais. Após o espetáculo, experimentamos a gratificante sensação de que bandas como essas estão empenhadas em manter o heavy metal vibrante e pertinente, continuando a evoluir e explorar novos sons e estilos.


Agradecemos a Midiorama pelo credenciamento no show.

Comments


bottom of page